02/07/2019 as 08:15

DECLARAÇÃO

‘O Hospital do Câncer é um estelionato eleitoral’

Afirmação foi do senador Alessandro Vieira, durante entrevista.

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

‘O Hospital do Câncer é um estelionato eleitoral’Foto: Edilson Rodrigues

Ontem pela manhã, durante o programa “Jornal da Fan”, da Fan FM, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) lamentou que o hospital do câncer de Sergipe, cuja pedra fundamental foi lançada em 2014, ainda não estivesse pronto. Ele chegou a afirmar que a obra é um estelionato eleitoral que se renova a cada eleição”. Milhões de recursos financeiros já foram gastos e a obra nem sequer foi levantada e no local, um terreno, no Centro Administrativo de Sergipe, resta apenas mato e lama”, disse ele.


O senador esteve nos estúdios da Fan FM e disse a Narcizo Machado que o projeto foi concebido erroneamente e lamentou as mortes que ocorreram nos cinco anos que sucederam ao início da construção. Para Alessandro Vieira, existem outras formas de uso de recursos públicos para o tratamento de pacientes oncológicos.


“É um mar de recursos que já foi desperdiçado. A gente tem que garantir atendimento e tem várias formas para garantir isso que passam, não necessariamente pela construção de um hospital pelo tamanho de recursos que ele demanda. Eu confio que a equipe técnica vá garantir as formas adequadas para que o atendimento aconteça e que o estelionato, ou as promessas vazias, não persistam, ou numa terraplanagem do nada em que se perde 10, 12, 15 milhões em que ninguém responde por isso, em que ninguém vai para a cadeia, porque isso é caso de cadeia, pois há gente morrendo com isso”, disse.


O projeto do hospital do câncer previa 30 leitos para internação infantil e 120 leitos para internação de adultos, além de dez leitos de UTI para os adultos e dez para crianças. Os recursos para construção eram do Proinveste.


De acordo com a reportagem da Fan FM, enquanto o hospital do câncer de Sergipe levou cinco anos para não sair da terraplanagem – que hoje não passa de lama e mato –, o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), atualmente com 596 leitos, levou menos de quatro anos para ser concluído e inaugurado (1986).