11/07/2019 as 10:12

Política

Convenções para eleição em Riachão estão autorizadas

Formação de coligações e definições de candidatos acontecem de 12 a 15 de julho.


Convenções para eleição em Riachão estão autorizadasFoto: Reprodução

A partir de amanhã, as convenções partidárias em Riachão do Dantas já estão autorizadas para ocorrer, conforme autorização do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Será o momento onde os partidos irão definir a formação de coligações, assim como a definição dos candidatos para a disputa da eleição suplementar que irá acontecer no dia 1º de setembro.


De acordo com as informações já emitidas pelo TRE, as convenções partidárias deverão ocorrer no período de 12 a 15 de julho. “Para a realização das convenções, que deverão ser comunicadas com antecedência mínima de 72h, os partidos políticos poderão usar gratuitamente prédios públicos, responsabilizando-se pelos danos causados”, frisa o órgão eleitoral na resolução que aprova instruções para a realização do pleito em Riachão do Dantas.


Ainda na resolução, para a disputa, qualquer cidadão pode concorrer ao cargo, desde que sejam respeitadas as condições constitucionais e legais de elegibilidade e as causas de inelegibilidade. “Além disso, o candidato deverá possuir domicílio eleitoral no Município de Riachão do Dantas, pelo menos, seis meses antes do pleito, ou seja, desde 1º de abril de 2019, e estar com a filiação deferida pelo partido no mesmo prazo, podendo o estatuto partidário estabelecer prazo superior”, pontuou.

Pesquisas e propaganda
A resolução do TRE registra também que as pesquisas eleitorais poderão ser realizadas a partir de amanhã, dia 12. “As entidades e as empresas que realizarem pesquisas de opinião pública ficarão obrigadas a registrar no Juízo Eleitoral da 4ª Zona, no mínimo, com cinco dias de antecedência da divulgação”, destaca.


Já a propaganda eleitoral em geral é permitida somente a partir da próxima quinta-feira, dia 18. Ficou determinado, também, que o limite de gastos para a eleição suplementar será o mesmo valor estipulado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para as eleições de 2016.

Entenda o caso
A eleição suplementar em Riachão do Dantas irá acontecer devido à decisão do TSE que indeferiu a chapa majoritária, eleita em 2016, formada por Gerana Gomes Costa Silva (PTdoB) e por Luciano Goes Paul (PSB), em razão dos candidatos, na véspera do pleito, terem divulgado pesquisa sem registro na Justiça Eleitoral.











Quer receber as melhores notícias no seu Whatsapp?

Cadastre seu número agora mesmo!

Houve um erro ao enviar. Tente novamente mais tarde.
Seu número foi cadastrado com sucesso! Em breve você receberá nossas notícias.