13/08/2019 as 10:30

Política

Alese promove audiência pública no dia 30 para discutir venda de ações do Banese

Iran Barbosa (PT) se mobilizou junto ao Sindicato dos Bancários após uma reunião do Conselho de Administração do Banese autorizando, por maioria, a venda de ações.


Alese promove audiência pública no dia 30 para discutir venda de ações do BaneseFoto: Jadilson Simões

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na tarde dessa segunda-feira (12), para anunciar que reservou o espaço no plenário da Casa para, no próximo dia 30, promover uma audiência pública com o objetivo de discutir a necessidade da venda de ações do Banco do Estado de Sergipe (Banese). O petista se mobilizou junto ao Sindicato dos Bancários após uma reunião do Conselho de Administração do Banese autorizando, por maioria, a venda de ações.

Segundo Iran Barbosa, a última reunião do Conselho apreciou um estudo de viabilidade para o aumento de capital do Banco, autorizando a criação de um grupo de trabalho para estudar alternativas de melhoria no modelo de governança. “Esse grupo de trabalho elaborou um relatório de viabilidade da oferta de ações do Banese a partir do primeiro semestre do ano que vem após consulta ao acionista majoritário (governador Belivaldo Chagas)”.

“Nosso entendimento é que, caso o encaminhamento seja para a liberação da venda das ações, estará sedimentado o caminho para a privatização do Banese. Temos levantado diversas vezes essa preocupação com empresas públicas importantes que estão na mira da privatização porque o governo federal tem colocado, como exigência, para a liberação de recursos, a possibilidade de venda e privatização dessas empresas públicas, como a Deso e o Banese”, completou o deputado.

Iran Barbosa destacou o voto contrário à venda das ações do conselheiro do banco, Antônio José de Góis, o “Goizinho”. Segundo o petista trata-se de um conhecedor profundo do Banese que alertou sobre a possibilidade de privatização. “Queremos nos insurgir contra isso. Estamos conversando com os dirigentes dos bancários e pretendemos dialogar. No próximo dia 30, inclusive, estaremos promovendo uma audiência pública aqui no plenário para tratar mais profundamente sobre esse tema, para a sociedade conhecer o risco em andamento e para a gente preservar o Banese”.

Indicação

Iran disse ainda que protocolou uma indicação, em sintonia com os bancários, sugerindo que o governador Belivaldo Chagas (PSD) trate de fortalecer o Banese indicando o mesmo para o recém-criado Consórcio de Governadores do Nordeste, no sentido que o Banco do Estado seja transformando em um Banco Regional, em uma entidade financeira com autonomia para ajudar nas questões e nos negócios que envolvem todo o conjunto do Consórcio.

“Isso ia fortalecer e muito o Banese. E não dar andamento ao processo de venda de suas ações, algo que poderá fragilizar o seu controle estatal. Queremos que o governador aprofunde esse debate e a Casa ratifique essa audiência pública. Essa proposta pode ser apresentada pelo governador ao Consórcio do Nordeste”, completou Iran, alertando para um “jogo” de depreciação do patrimônio público, alertando que “quando se tem raposas tomando conta do galinheiro, termina fragilizando um banco público forte”.

O petista concluiu dizendo ser contra que o Banco seja “dilapidado sem justificativa” sem mostrar a “viabilidade econômica”. “Na audiência pública que vamos promover, a intenção é apresentar alternativas de fortalecimento, que se abra, por exemplo, uma agência na sede do município de São Cristóvão. As pessoas sentem a ausência e passam a defender a privatização. O governador será consultado e isso não poderá ser decidido sem passar pela Alese. Esta Casa tem que se impor como Poder”.