09/05/2018 as 14:33

Saúde

Samu tem 30% da frota paralisada até sexta

Reajuste salarial está entre as reivindicações dos condutores.


Samu tem 30% da frota paralisada até sextaFoto: André Moreira/Equipe JC

Desta quarta-feira (9) até a sexta-feira (11), cerca de 30% da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ficará paralisada. A medida foi tomada pelos condutores dos veículos que, por reivindicações, decidiram paralisar parte da atividade em todo o estado. Entre as reclamações, os servidores cobram o reajuste salarial.

Em números, 18 das 59 ambulâncias ficarão nas garagens. De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulância (Sindconam), Adilson Capote, a categoria decidiu paralisar por conta de três itens. Os condutores estão cobrando pelo reajuste salarial que não é dado aos servidores públicos de maneira geral há cinco anos. Pedem também o pagamento dos salários em dia. E por fim, cobram do Governo uma posição sobre o envio da lei para regulamentar os servidores da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS).

A assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que o reajuste é uma das prerrogativas do Governo e que o pagamento dos salários é feito de acordo com o calendário. Já com relação à estabilidade dos servidores concursados, em relação a FHS, é um item da pauta que está sendo discutida com a Assembleia Legislativa, Estado e servidores.