23/05/2018 as 08:29

Saúde

Universitários fazem campanha de doação de medula óssea

Os voluntários devem ter entre 18 e 55 anos de idade.


Universitários fazem campanha de doação de medula ósseaFoto: Destaque Comunicação.

Acontece nesta quarta-feira, 23, a Campanha de Doação de Medula Óssea, uma parceria do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose/SE) com a Faculdade Estácio de Sergipe. Os voluntários devem ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado de saúde.

A coleta de sangue será realizada das 8h às 12h e das 14h às 21h desta quarta, nos laboratórios de Enfermagem da faculdade, localizada na rua Teixeira de Freitas, 10, bairro Salgado Filho. É uma coleta simples de sangue, não será necessário estar em jejum.

As informações pessoais do doador e os resultados dos testes serão armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes de todo o Brasil que estão necessitando de um transplante. Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador será consultado para confirmar se deseja realizar a doação. O doador não terá custo algum para realizar a doação.

Coordenadora da Campanha de Doação de Medula Óssea na faculdade, a professora Ruth Cristini Torres revela que a ampliação do cadastro de doadores permite aumentar as chances de salvar pacientes que precisam de transplante, além de desenvolver a responsabilidade social nos acadêmicos do Curso de Enfermagem da Estácio. De acordo com o Hemose, o número de doadores voluntários tem aumentado consideravelmente nos últimos anos.

A medula óssea é constituída por um tecido líquido-gelatinoso localizado no interior dos ossos chato, onde o organismo produz as células do sangue: glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas. Os principais beneficiados com o transplante são pacientes com leucemias (câncer de medula óssea), linfomas, doenças originadas do sistema imune em geral, dos gânglios e do baço e anemias graves (adquiridas ou congênitas), entre outras.