28/05/2018 as 09:01

Saúde

Médicos realizam ato em frente à PMA e podem deflagrar greve

Em nota, o sindicato afirmou que, ainda quando estava na campanha, o prefeito Edvaldo Nogueira prometeu concurso público e não realizou.


Médicos realizam ato em frente à PMA e podem deflagrar greveFoto: Sindimed

Na manhã desta segunda-feira (28), profissionais coordenados pelo Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed) iniciaram um ato em frente à Prefeitura de Aracaju para reivindicar Tabela Única dos médicos e a implementação do reajuste salarial.

Em nota, o sindicato afirmou que, ainda quando estava na campanha, o prefeito Edvaldo Nogueira prometeu concurso público e não realizou.

Ainda na manhã de hoje, os médicos realizarão assembleia para avaliar a possibilidade de deflagrarem greve.

SMS

Nesta segunda-feira, 28, os representantes do Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed) foram recebidos na sede da Prefeitura Municipal de Aracaju para conversar sobre reajustes dos servidores da categoria.

Durante o encontro, a secretária da SMS, Waneska Barboza, reforçou que só poderia planejar reajustes salariais após a divulgação do balanço financeiro municipal do quadrimestre, que deve ser feito pela Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz) até a próxima quarta-feira, 30.

É com base nesse levantamento que a gestão poderá calcular a capacidade de ampliações ou necessidade de contenções nos meses subsequentes deste ano.

A partir de 1° de junho, a secretária Waneska, juntamente com os secretários Augusto Fábio (Seplog), Jeferson Passos (Semfaz), Renato Teles (Segov), convocará os sindicatos de cada categoria para iniciar as negociações salariais.