02/07/2018 as 08:52

Revista da Cidade

Cirurgia Ortognática: o que é e quais são os seus benefícios?

É no consultório de um bucomaxilofacial que se encontram os meios para a correção dos distúrbios.


Cirurgia Ortognática: o que é e quais são os seus benefícios?Foto: Divulgação

Queixo muito pontudo ou retraído; aumento ou encurtamento do terço inferior da face (entre a ponta do nariz e a ponta do queixo); maçãs do rosto pouco desenvolvidas, sorriso gengival. Esses são quadros resultantes de um crescimento exagerado ou inadequado de algum dos ossos que envolvem a face, como mandíbula, maxilar, queixo (ou mento), nariz ou malar.


Tais distúrbios provocam deformidades estéticas, além de acarretarem em sérios problemas para a saúde, já que a mastigação inadequada causa dores de cabeça, na mandíbula, problemas de digestão e respiração. É no consultório de um bucomaxilofacial que se encontram os meios para a correção dos distúrbios.


O cirurgião-dentista Dr. Thiago Santana explica que é possível resolver esses casos ainda antes da fase adulta, desde que a mandíbula do indivíduo já tenha terminado o seu crescimento.


“A maxila e a mandíbula podem desenvolver alteração de suas posições normais até a fase final do crescimento ósseo (no homem por volta dos 17 anos e na mulher por volta dos 15 anos de idade). São diversas as causas que podem levar a face a desenvolver deformidades, dentre elas hereditárias, genéticas, traumas faciais, hábitos deletérios e problemas respiratórios na infância. Ao analisarmos a situação do paciente, antes de tudo, avaliamos a possibilidade de tratamento com uso de aparelho ortodôntico e outros métodos conservadores. Nos casos em que essas investidas não são suficientes é que indicamos a cirurgia”, explica o cirurgião.


Cirurgia Ortognática


Quando o problema apresentado pelo paciente necessita reposicionamento das bases ósseas, uma vez que o problema está no excesso ou na falta de crescimento do esqueleto facial e não somente na posição dos dentes, a mesa de cirurgia é a única alternativa. Procurar um cirurgião bucomaxilo de confiança é indispensável para obter um bom resultado já que a cirurgia inclui riscos.


Toda a intervenção deve ser planejada com ajuda de softwares, modelos e radiografias estudados minuciosamente para permitir ao cirurgião visualizar o resultado antes mesmo de ir para o centro cirúrgico.


“Na avaliação da cirurgia ortognática o cirurgião precisa verificar toda sua oclusão, posicionamento dental, alturas faciais, simetria, respiração, tônus muscular e espessura tecidual serão avaliados para indicar o tipo de procedimento que poderá ser aplicado para permitir um resultado adequado, estético, funcional e duradouro”, explica Dr. Thiago Santana.

 

O procedimento


Consiste em cortes na gengiva e nos maxilares onde os ossos são reposicionados em um novo local (recuo, avanço, aumento ou diminuição).
O esqueleto é fixado com mini-placas e parafusos de titânio resultando em uma mordida correta e, por consequência, uma melhora muito acentuada no perfil e na estética da pessoa.

 

Benefícios


A Cirurgia Ortognática pode intervir nas funções respiratórias, mastigatórias e relações dentárias do paciente bem como alterar sua estética facial.
A apneia do sono, bruxismo, mordida aberta, prognatismo (mandíbula/maxila muito grandes) ou retrognatismo (mandíbula/maxila muito pequenos e até mau hálito podem ser tratados com cirurgia ortognática.


A mentoplastia, também conhecida como genioplastia, é uma destas intervenções capazes de modificar completamente o rosto do paciente. “A cirurgia consiste no seccionamento do bordo da mandíbula, seguido do deslizamento para posição desejada e depois fixado com parafusos e placas de titânio através de acesso intraoral, sem cortes ou cicatrizes na face”, explica o bucomaxilo.


Apesar de ser uma cirurgia estética, em algumas situações, a mentoplastia também promove melhora funcional na vedação labial, o que geralmente auxilia pacientes que respiram pela boca a respirarem melhor pelo nariz, além de auxiliar na fala e melhorar a mastigação.