03/07/2018 as 07:38

Saúde

Saúde reforça importância da vacinação infantil nas unidades

Em Aracaju, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) oferece todo o suporte para os cuidados nos primeiros dias de vida, através do Projeto Corujinha.


Saúde reforça importância da vacinação infantil nas unidadesFoto: Ana Lícia Menezes

Um dos pilares para uma vida longa e plena é ter a saúde sempre em dia, e a prevenção é um dos principais caminhos para se alcançar esse objetivo, que deve ser iniciado ainda nos recém-nascidos através da vacinação. Em Aracaju, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) oferece todo o suporte para os cuidados nos primeiros dias de vida, através do Projeto Corujinha.

O projeto desenvolvido na capital, além de garantir a vacinação dos bebês, também realiza um trabalho de apoio às mães, dando orientações pertinentes a respeito das próprias vacinas, amamentação, cuidados com o umbigo do bebê, entre outras informações que elucidem questões voltadas aos primeiros meses de vida da criança.

As ações conjuntas do Projeto Corujinha visam, como consequência, a redução da mortalidade infantil. De acordo com a referência técnica da Saúde materno-infantil, Priscilla Batista, existem diversas formas de evitá-la. "Quando falamos de mortalidade, temos várias ferramentas para preveni-la, entre elas, a imunização. O Sistema Único de Saúde fornece as vacinas e o que fazemos é facilitar o acesso às duas primeiras [que são a BCG e a primeira dose da hepatite B] ainda nas maternidades públicas. Depois, damos o suporte com o seguimento do calendário nas nossas Unidades de Saúde da Família (USF)", explicou Priscilla.

SALAS DE VACINA

As famílias das crianças que nascem nas maternidades privadas de Aracaju, recebem as informações nas próprias instituições de origem e, se optarem pelo serviço público, devem procurar as unidades básicas do bairro onde moram para garantir que os recém-nascidos sejam vacinados.

"É importante salientar que todas as nossas USFs estão preparadas para receber a população e atualizar o calendário de vacina. Precisamos nos manter vigilantes implementando novas ações através das primeiras semanas de vida, com cuidados da higiene, imunização, aleitamento materno, alimentação saudável, consolidando também a Caderneta de Saúde da Criança como instrumento de educação em Saúde", complementou Priscilla Batista.