05/11/2018 as 11:37

Lesão

Dermatologista alerta para os cuidados com psoríase

Lesão é inflamatória e acontece pela dilatação dos vasos sanguíneos


Dermatologista alerta para  os cuidados com psoríase

No último dia 29 de outubro foi comemorado o Dia Mundial da Psoríase, uma doença autoimune, não transmissível e que causa lesão na pele com descamação e vermelhidão. No Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) a dermatologista Dra Vanessa Freire, faz um alerta para conscientizar as pessoas sobre o que é a doença, sintomas e como tratar.

“A doença é relativamente comum e não é contagiosa. Sua causa é desconhecida, mas se sabe que pode estar relacionada ao sistema imunológico, as interações com o meio ambiente, ao estresse e à suscetibilidade genética. O quadro clínico é cíclico, ou seja, apresenta sintomas que desaparecem e reaparecem periodicamente. É relativamente frequente a associação de psoríase com outras doenças como a artrite psoriática e doenças cardiometabolicas”, explicou a médica

A lesão é inflamatória e acontece pela dilatação dos vasos sanguíneos levando a uma mancha vermelha. A psoríase não é uma doença com cura, mas é possível controlar os pacientes em relação à sua manifestação clínica. Alguns fatores que podem desencadear em psoríase, são: infecção de garganta e pele, variações climáticas, fumo, consumo excessivo de álcool, medicamentos, como alguns prescritos para transtorno bipolar, pressão alta e malária, alterações bioquímicas e estresse.
Existem inúmeros tipos de doenças de pele com sintomas parecidos, por isso, é muito importante se informar e conhecer cada uma delas para que as chances de chegar ao diagnóstico correto sejam rápidas. Segundo dados da entidade Psoríase Brasil, atualmente, aproximadamente 1,3% dos brasileiros são atingidos pela doença. Isso representa um número aproximado de 2 milhões e meio de pessoas com a dermatose.

Por mais que a doença não tenha cura e também não se conheça uma forma efetiva de preveni-la, há tratamento e modos de controlar a reincidência e vai depender do tipo de psoríase que ataca o paciente. São três opções de tratamento como o tópico (cremes e pomadas), o sistêmico (medicamentos via oral ou injetável) ou a fototerapia.











Quer receber as melhores notícias no seu Whatsapp?

Cadastre seu número agora mesmo!

Houve um erro ao enviar. Tente novamente mais tarde.
Seu número foi cadastrado com sucesso! Em breve você receberá nossas notícias.