06/05/2019 as 18:02

SAÚDE

Hemose realiza captação para doador de plaquetas por Aférese


O médico residente em ortopedia Rodrigo Alencar é doador de sangue há pouco mais de uma década e agora é doador de plaquetas por Aférese. “Sou pai e sou filho e acho que devemos nos colocar no lugar do outro. Em algum momento alguém próximo da família ou do nosso convívio social, pode precisar de transfusão de hemácias ou de plaquetas”, destacou durante a realização do procedimento no Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose). 

O procedimento é muito parecido com a doação de sangue total, a diferença está no auxílio de um equipamento especial. O doador é conectado à máquina de Aférese através de punção venosa em um dos braços. Por centrifugação, a máquina separa o sangue do doador e retira somente as plaquetas, devolvendo as outras células ao organismo da pessoa. O sangue é coletado em um Kit, com material descartável e estéril.

Para realizar a doação Rodrigo, passou por todos os serviços cadastro, pré-triagem, triagem clínica e, também realizou um hemograma - um exame do sangue especifico para contagem de plaquetas presente na corrente sanguínea. Para esse tipo de doação o indicado é que o doador possua acima de 200 mil unidades de plaquetas. “É um processo muito tranquilo que faz bem para quem doa e para o receptor que pode ter sua vida salva”, salientou o médico doador.

De acordo com informações da gerente de Coleta da unidade, Florita Aquino, através dessa modalidade de doação é possível coletar até 600 ml, de plaquetas. “Com essa quantidade é possível atender uma média de até cinco pacientes, dependendo da prescrição solicitada pelo médico”, explicou ao ressaltar que o procedimento não causa prejuízos ao doador. “A máquina retira as plaquetas e devolve o sangue para o organismo”, detalhou.

Conforme ainda a enfermeira o processo  de doação de plaquetas por Aférese dura em  média 90 minutos. "É totalmente seguro e monitorado por um enfermeiro e um médico na retaguarda. Em até 48 horas o organismo repõe as plaquetas doadas, ou seja, em apenas dois dias já é possível fazer uma nova doação de plaquetas”, justificou Florita.

A infusão de plaquetas é recomendada para o tratamento de paciente portador de câncer, leucemias, anemias agudas e doenças do sangue como Anemia Falciforme. Também é solicitada para realização de grandes cirurgias, a exemplo do coração e torácica, e nas pessoas submetidas a transplante de medula óssea, dentre outros.

 Critérios

Os critérios para ser um doador de plaquetas por Aférese é ter idade entre 18 a 59 anos e estar em bom estado de saúde. No momento da avaliação, feito por um profissional no Hemocentro de Sergipe é considerado candidato em potencial, o voluntário que doa sangue com regularidade, com peso acima de 60 quilos e que o exame de contagem de células seja acima de 200 mil plaquetas. Mais informações junto ao serviço de Captação de Doadores através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.