09/07/2018 as 15:21

Thaís Bezerra

BATE-BOLA com Maria Hora

A bela arquiteta com veia empreendedora Maria Hora comemora a receptividade do aplicativo inédito e inovador que lançou no país.


BATE-BOLA com Maria HoraFoto: Divulgação

A bela arquiteta com veia empreendedora Maria Hora comemora a receptividade do aplicativo inédito e inovador que lançou no país – um app de gerenciamento de obras e projetos de arquitetura que é sinônimo de agilidade, segurança e planejamento. Mãe de Maria Clara (5), Catarina (4) e Murilinho (1), casada com o advogado Laurinho Vasconcelos, acaba de chegar de dias intensos na capital paulista com a equipe da Celi Mall Decor e pôde conferir de perto as tendências da icônica Casa Cor SP. Dinâmica e atualizada, Maria concilia carreira e família e fala sobre o seu jeito de ser. 

 

Nome: Maria Hora de Lima Vasconcelos

 

Apelido: Mary


Onde nasceu? Aracaju


Status de relacionamento: Casada


No zodíaco é... Libriana


Religião? Deus


O melhor de você? Senso de justiça


E o pior? Altamente crítica, comigo principalmente...


Na pele de quem gostaria de passar um dia? Das pessoas que mais amo para sentir na pele como posso melhorar para fazê-los feliz


Bem mais precioso? Minha família


Um sonho realizado? Ser mãe


Inspiração na vida... Nos seres humanos que aprendem cada vez mais viver com menos e encontram cada vez mais leveza em viver


Inspiração na profissão: Chris Hamoui, adoro o trabalho dela


O que te faz feliz num dia de sol? Praia sempre. Seja com quem for, sempre o melhor programa


E na chuva? Minha casinha com Netflix, embaixo do edredom, com o maridão de preferência


O melhor show da vida? Gerar, e ver o nascimento dos meus filhos, uma magia sem explicação


E qual não veria de novo? A perda de entes queridos


Se a sua vida fosse uma novela? Seria bem divertida (risos), assim eu enxergo a minha... e espero que com um final ainda melhor


Ator que admira? Tom Hanks


Atriz que é fã? Julia Roberts


Cinema ou Netflix? Netflix


A rede social que mais respeita? Instagram (a única que uso)


Snap ou Stories? Stories, é mais prático, resolve tudo em uma única rede


O que a anima... Dançar e ouvir música sempre


O que a desanima... Gente mal educada e injusta


É fácil dizer não? Jamais... estou trabalhando isso no meu dia a dia


Um hobby? Dançar, ballet, de preferência


Uma preguiça? Gente fútil e, principalmente, gente artificial. Paciência zero


Livro de cabeceira? Bíblia da mulher


Por do sol ou nascer da lua? Por do sol


Rio ou mar? Mar


O que mais gosta de comprar: Coisas de casa e roupas, clarooooo


O que admira no outro? Simplicidade


Muitos ou poucos amigos? Muitos


Mais vale um ‘like’ ou um ‘follow’? Like


Na vida, daria um ‘unfollow’ em? Pessoas chatas e que absorvem minha energia


Vinho ou champs? Vinho


Um sabor de infância? Banho de chuva


Na cozinha, minha especialidade é... Inventar e, segundo meu marido, sujar tudo


Doce ou salgado? Ultimamente doce


Uma comida de mãe? Pode ser de avó? Arroz de coco com camarão...inesquecível!


Verdade: Força, foco e fé


Mentira: A admiração acaba quando a mentira entra em cena


Maior medo? Perder minha família


Seu sonho mais louco... Ir embora com minha família para fora do país aventurar novas culturas (loucura mesmo)


Pesadelo? Não conseguir, por qualquer motivo, criar meus filhos.


Momento marcante na carreira? Premiação como melhor escritório de arquitetura do Estado de Sergipe no ano em 2016, pela arte ambiente
Uma canção para chamar de sua? Tudo que se quer (na versão de Emílio Santiago)


Pratica esporte? Ultimamente não... mas sempre dança


Viagem dos sonhos? Europa com marido e filhos, girando por alguns países


Conversa ou silêncio? Conversa


Festa boa precisa ter... Música boa e gente alegre, o restante é detalhe


Uma ligação ou mensagem via WhatsApp? Zap resolve muita coisa, mas têm ligações que são indispensáveis


O que deseja para humanidade? Mais amor sempre...


Qual a sua ocupação favorita? Na minha casa, com minha família, em paz.. de preferência com as crianças sem brigar (risos)


Maior desafio? Administrar uma vida de mulher contemporânea, que significa ser filha, esposa, mãe, dona de casa, empresária, amiga, enfim... e se cuidar


Uma palavra? Amor


Um dia perfeito... Meu casamento


Amar é... Cuidar e proteger


Maior extravagância? Vixe, estou vivendo tão sem extravagâncias que esta questão não consigo nem responder


Se o mundo fosse acabar... Juntava os meus em um abraço bem forte


Um recanto de Sergipe para descansar? Nossas praias sempre são o que me relaxa


O que gostaria de fazer que ainda não fez? Uma coisa bem simples que ainda pretendo fazer é aula de canto para amenizar minha péssima voz


Uma palavra que lhe define? Guerreira


Não se arrisca a... Ficar parada


Sonho de consumo? Trabalhar bem menos e ter mais tempo livre para andar desacelerada


Um desejo de aprender? Cantar e tocar algum instrumento


Quem gostaria de ter sido em outra vida? Mãe


Meu pecado é... Ansiedade


O que o dinheiro não compra? Felicidade, claro


Uma frase tipo ‘para-choque de caminhão’? O sabor da vida sempre depende de quem tempera


Um refrão que leva pra vida? Meu lema é agradecer todos os dias a Deus por mais um dia de vida e pela oportunidade de todos os dias recomeçar, de nos tornarmos todos os dias melhores