27/05/2019 as 10:15

Empreendedora

TB Entrevista Genamara Fiel

Nossa entrevista é com Genamara Fiel, psicóloga doutoranda pela USAL - Universidad Del Salvador de Buenos Aires/AR, analista comportamental pela Ólami.


TB Entrevista Genamara Fiel

Nossa entrevista é com Genamara Fiel, psicóloga doutoranda pela USAL - Universidad Del Salvador de Buenos Aires/AR, analista comportamental pela Ólami - referência em recursos humanos e expertise em pessoas no Brasil. Ela é sócia proprietária da empresa Prospera RH, que traz ao mercado sergipano vários diferenciais. Com destaque para a representação exclusiva no Nordeste da PSIGMA CORP, que é a maior líder em avaliação de talento humano. Gena é uma mulher de fé, charmosa, de bem com a vida e empreendedora nata. Vamos saber mais detalhes sobre sua profissão.

Thaïs Bezerra - A senhora defende a importância das relações mais humanizadas no ambiente de trabalho. O que a empresa ganha com esta conduta?
Genamara Fiel - A empresa precisa estar mais atenta e aberta a mudanças no relacionamento com seus colaboradores e clientes. A título de exemplo, posso mencionar a empresa BC Segurança, pertencente ao Grupo Bernardo Costa e sediada em Braga/Portugal, que implantou um departamento de felicidade e, segundo a revista Exame, foi classificada como uma das melhores empresas para se trabalhar no ano de 2017. Este exemplo apenas demonstra que, para se alcançar melhores resultados, maior produtividade e desempenho, as organizações precisam voltar o olhar para as variáveis do índice de felicidade no trabalho (IFT), o que certamente tornará a empresa mais competitiva.

TB - Quais os principais riscos na hora de contratar profissionais sem ter um processo seletivo definido e eficaz, abalizado por uma equipe de recursos humanos?
GF - Inicialmente podemos apontar impactos financeiros. Como cita o diretor-executivo da Bazz Consultoria em RH, Celso Bazzola, “uma contratação malfeita pode custar entre três e 15 vezes o salário do cargo”. Na ânsia de realizar o fechamento da vaga com rapidez, as organizações acabam contratando pessoas por indicações, pessoas com baixa aderência à cultura interna ou pessoas sem perfil adequado para oportunidade oferecida. O serviço que oferecemos busca desenvolver um processo de recrutamento e seleção bem alinhado às necessidades do contratante, colocando pessoas “certas nos lugares certos”, minimizando a possibilidade de erros para empresas.

TB - A Propera RH tem buscado este diferencial no processo de seleção?
GF - A avaliação de talento humano é um dos momentos de maior importância na etapa de seleção.
É nesse momento que empresa e candidatos se conhecem melhor. O nosso papel é entender as necessidades da empresa e representá-la no processo, além de identificar o potencial dos candidatos e avaliar interesses, habilidades e competências de cada um deles. Posso assegurar que é um momento de expectativa para ambos os lados, ao passo que o candidato busca uma oportunidade profissional e a empresa um colaborador adequado ao cargo disponível.

TB - Uma das principais queixas dos consumidores diz respeito à qualidade de atendimento dos funcionários. O que precisa ser alertado aos empresários?
GF - Atualmente, muitas empresas investem em treinamentos e workshop para sua equipe, porém não recebem o retorno desse investimento. É importante destacar que cada empresa é única e precisa ser diagnosticada com particularidade, detectando as principais falhas e dificuldades dos seus colaboradores. Contamos com um método exclusivo de mapeamento individual do talento humano objetivando alcançar maior clareza onde se encontra a falta de entusiasmo e engajamento do colaborador.

TB - Hoje muito se comenta sobre RH externo em empresas de pequeno e médio porte.
Por que terceirizar o RH é uma boa alternativa?
GF - A terceirização do departamento de recursos humanos é uma prática e gera menos preocupação para os gestores. Além da redução de custos organizacionais, se aperfeiçoa a qualidade e agilidade dos serviços prestados aos processos e operações, em razão do acesso a profissionais especializados com expertise em pessoas.

TB – Enfim, qual a necessidade dos colaboradores terem conhecimento de suas responsabilidades e qual o impacto para a empresa?
GF - Percebe-se que a descrição de cargo e um organograma alinhado possibilitam clareza ao gestor no desenvolvimento de metas e tarefas bem definidas ao colaborador, que terá melhor percepção das funções que precisam ser desempenhadas para alcançar o crescimento profissional dentro do quadro funcional da empresa, além de minimizar insatisfações e falta de produtividade.