29/03/2018 as 17:02

Aracaju ganha novo atrativo

A terra dos cajueiros e dos papagaios recebe novo atrativo turístico, o Largo da Gente Sergipana


Com um cardápio gastronômico variado, além de atividades culturais e atrativos turísticos que surpreendem os visitantes, Aracaju comemora, neste sábado (17), 163 anos. Fundada entre o mar e as margens do rio Sergipe, em 1855, a cidade já nasceu capital, substituindo a antiga São Cristóvão, de 1590, que foi reconhecida pela Unesco como patrimônio histórico e cultural da humanidade.

De presente de aniversário, aracajuanos e turistas ganharão um novo espaço cultural, o Largo da Gente Sergipana. O atrativo, na orla do rio Sergipe, é destinado às manifestações culturais típicas de Aracaju e será o mais novo ponto turístico da capital. O Largo faz referência à rica cultura sergipana através de nove esculturas com 7 metros de altura. Elas representam o Lambe-Sujo e Caboclinhos, Bacamarteiros, Cacumbi, Parafusos, Reisado, Chegança, Taieira e São Gonçalo. O Barco de Fogo também faz parte da instalação. No local já funciona o moderno e interativo Museu da Gente Sergipana.

Aracaju foi projetada com o formato de um tabuleiro de xadrez e cresceu em meio aos manguezais. Um passeio pelo rio Vaza-Barris revela a beleza urbana da capital sergipana de outro ângulo, além das características ambientais da região de onde sai o caranguejo. O crustáceo está presente nos principais pratos da culinária aracajuana e tem na “Passarela do Caranguejo” um espaço destinado aos bares e restaurantes frequentados pelos turistas e a população local.

Na capital os turistas encontram lazer, cultura e diversão em vários parques e orlas na Costa dos Coqueiros. A praia de Atalaia conta com lagos, praças, parques e espaços de lazer ao longo de nove quilômetros, no calçadão e na faixa de areia, que estimulam a prática de esportes e atividades físicas. O Oceanário de Aracaju se destaca pelo seu telhado em forma de tartaruga marinha e abriga 20 aquários com muitas espécies de peixes, tartarugas e cavalos-marinhos entre outros exemplares da costa sergipana.

Ainda na área urbana, os turistas encontram as praias de Coroa do Meio, dos Artistas, Mosqueiro e Formosa, entre outras, além da Ilha de Santa Luzia na outra margem do rio Sergipe já no município de Barra dos Coqueiros. A ponte Aracaju-Barra dos Coqueiros liga a capital às praias do litoral norte de Sergipe. Fora da zona urbana, mais ao sul, as praias de Aruana, Robalo, Náufragos e Refúgio estão entre as mais frequentadas.

O centro histórico também reserva boas surpresas para os visitantes. São prédios antigos, igrejas, praças, museus, mercados públicos e de artesanato. Além do valor histórico e cultural, a visita ao centro de Aracaju oferece uma série de experiências que enriquecem a vivência do turista na cidade. Entre os destaques estão: a Catedral Metropolitana, a Ponte do Imperador, o Palácio-Museu Olímpio Campos e a Colina de Santo Antônio, com vista panorâmica.

O mês de junho é especial para quem visita Aracaju. As festas de Santo Antônio, São João e São Pedro transformam a capital em um grande arraial junino. As atividades culturais se estendem pelo mês inteiro e são marcadas pela culinária típica da região e o ritmo do forró.

Aracaju é o ponto de partida para quem deseja conhecer outros destinos sergipanos. Além das cidades históricas de laranjeiras e São Cristóvão, a antiga capital, os visitantes também poderão conhecer os cânions e a foz do Rio São Francisco, na divisa de Alagoas, ao norte, e no extremo sul, a paradisíaca praia de Mangue Seco, na divisa com a Bahia.