07/05/2018 as 16:45

Turismo

Pé na estrada: o turismo no interior de São Paulo

Apesar de geralmente não ser lembrado como um estado turístico, São Paulo é um grande portão de entrada para visitantes todos os anos.


Colaboração de Ana Carolina Ribeiro, Helena Botelho de Souza, Matteus Corti e Thainá Zanfolin/ jornalismoespecializadounesp.wordpress.com

 

Ocupando uma área de 248.808 km², o estado de São Paulo representa aproximadamente 2,9% do território brasileiro e é dividido em 645 municípios. Considerado o motor econômico do país, sendo responsável por mais de 33% do Produto Interno Bruto brasileiro (PIB). É também o estado mais populoso, concentrando mais de 40 milhões de habitantes, o que representa 21,8% da população total do Brasil.

Apesar de geralmente não ser lembrado como um estado turístico, São Paulo é um grande portão de entrada para visitantes todos os anos. De acordo com informações da Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo, é o estado que mais recebe turistas nacionais anualmente, concentrando também três dos maiores aeroportos brasileiros em movimentação, segundo lista divulgada pela Infraero. Dos trinta aeroportos mais movimentados em número de passageiros, São Paulo ocupa a primeira, segunda e décima primeira posição com Guarulhos, Congonhas e Viracopos, respectivamente.

No meio do mapa

Muitas cidades do interior paulista destacam-se pelo turismo de aventura e de natureza, mas entre as mais conhecidas é possível destacar Brotas, Botucatu e Barra Bonita. Todas elas a cerca de três horas da capital do estado de São Paulo, as cidades apresentam opções de atividades no meio da mata, assim como locais históricos importantes para o desenvolvimento do estado.

Conhecido pelo aspecto econômico, São Paulo é também um polo turístico muito eficiente, principalmente nos segmentos ecológico, de montanhas e histórico-cultural. Um dos principais polos turísticos do estado é justamente o interior, pois concentra todos esses segmentos, dando ao viajante oportunidades infindáveis de lazer e diversão.

Dados mais recentes do Mapa do Turismo, publicados pelo Ministério do Turismo, São Paulo conta com 222 municípios participantes de 28 regiões turísticas. Três cidades são destaque quando falamos de turismo no interior: Brotas, Barra Bonita e Botucatu. Isso porque elas são os polos turísticos de suas respectivas regiões e representam grande movimentação populacional em atividades do tipo.

Do mirante é possível ver formações rochosas que, juntas, se assemelham a um corpo deitado, daí o nome da atração. Os pés do “gigante” também são outra atração turística da região, chamado de Mirante das Três Pedras.

A rampa de vôo livre “Na Base da Nuvem” também é um local bastante conhecido, principalmente para aqueles que gostam ou têm vontade de voar de parapente. Além disso, a vista do local já vale a visita!

Mas para quem gosta de passeios históricos, o Museu do Café, na Fazenda Lageado, pode te ensinar muito sobre a história do desenvolvimento do interior de São Paulo. A fazenda, onde hoje funciona um dos câmpus da Universidade Estadual Paulista, conta com acervo histórico e itens da época do ciclo do café ainda preservados.

A cidade de Botucatu também conta com quedas d’água famosas na região. A Cachoeira Pavuna, por exemplo, é ponto turístico que não pode faltar no seu roteiro. Ela fica dentro da Fazenda Pavuna, que conta com outras quedas d’água além de oferecer atividades de ecoturismo. O melhor de tudo: o local é de fácil acesso e próximo a uma das principais rodovias da região. O Complexo do Véu da Noiva é outro ecoparque em que os turistas podem visitar cachoeiras e aproveitar a natureza.

Outra atração da cidade é a região do Rio Bonito, que conta com áreas de lazer, restaurantes e passeios de barco, além de outros esportes aquáticos. Para saber mais sobre todos os pontos turísticos da cidade antes de viajar, acesse o site da Prefeitura clicando aqui. Lá você encontra, além da relação de locais para visitar, informações sobre monitores, agências, hospedagem e alimentação em Botucatu.

O Recanto das Cachoeiras, é um sítio turístico famoso na cidade que conta com infraestrutura para quem quer passar o dia fazendo trilhas e descansando. Além dela, outros campings e parques como Cachoeira Saltão, Cachoeira 3 quedas e o Sítio 7 quedas apresentam passeios até as quedas d’água, além de outras atividades.

A cidade também foi pioneira em algumas modalidades do turismo de aventura. Por exemplo, o SuperBike, um passeio de “bicicleta” nas alturas que proporciona uma vista panorâmica da região, e o Queda Livre surgiram na cidade. Este último consiste em saltar de uma plataforma a outra em queda livre, com um sistema de amortecimento e frenagem.