18/02/2019 as 18:08

NO BRASIL

Nova empresa aérea de baixo custo é autorizada a operar

Argentina Flybondi já pode se constituir no país para oferecer serviços de transporte internacional regular de passageiros


Nova empresa aérea de baixo custo é autorizada a operarFlybondi se junta a quatro companhias que já solicitaram licenças - Foto: Gustavo Messina

O trabalho do governo federal voltado ao aprimoramento da conectividade aérea registrou mais um avanço. O Diário Oficial da União na última sexta-feira, 15, publicou a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para o funcionamento da empresa argentina Flybondi no Brasil. Com isso, a empresa que oferece passagens de baixo custo, já pode se constituir no Brasil para realizar o transporte internacional regular de passageiros, cargas e malas postais. O início dos voos, porém, ainda depende de nova permissão.

A Flybondi se junta a outras quatro companhias do gênero que já solicitaram licenças neste sentido à Anac. A chilena Sky Airline, por exemplo, atua no país desde novembro de 2018, com rotas entre Santiago, no Chile, e Rio de Janeiro, Florianópolis e São Paulo. A argentina Avian, subsidiária da Avianca, também já possui aprovação operacional, e o processo relativo à empresa norueguesa Norwegian Air, que possui base no Reino Unido, cumpre os trâmites finais.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, comemora a decisão da Anac e avalia que a chegada de uma nova companhia reforça os benefícios da abertura do capital de empresas aéreas à participação estrangeira. “O interesse de empresas internacionais em atuar no Brasil mostra que a aprovação da MP que permite a abertura total das empresas aéreas ao capital estrangeiro, em análise no Congresso Nacional, reforçará a atração de visitantes e investimentos ao país. Por esse motivo contamos com o apoio dos parlamentares para garantir essa importante conquista”, comenta.

O ministro argumenta que a abertura de capital aumentará a competitividade do turismo nacional, a partir da ampliação da oferta de voos e da consequente redução do custo de passagens. A atuação de empresas de baixo custo tende a reforçar números positivos de desempenho do ramo. Em janeiro deste ano, segundo dados da Anac, houve um aumento de 7% na chegada de voos internacionais ao Brasil na comparação com o mesmo período de 2018.

No total, 6.120 voos aterrissaram nos aeroportos brasileiros durante o primeiro mês do ano, número que representa cerca de 400 voos a mais em relação a janeiro de 2018, com um incremento de 107 mil assentos disponíveis. Somente o terminal de Guarulhos, em São Paulo, maior porta de entrada de estrangeiros no país, recebeu 222 voos adicionais. Já o Galeão, no Rio de Janeiro, segundo maior aeroporto internacional do Brasil, teve 107 voos a mais.











Quer receber as melhores notícias no seu Whatsapp?

Cadastre seu número agora mesmo!

Houve um erro ao enviar. Tente novamente mais tarde.
Seu número foi cadastrado com sucesso! Em breve você receberá nossas notícias.