07/05/2019 as 08:50

Rota do Imperador

Destino se consagra no turismo de SE

De acordo com o gestor estadual do Turismo, o roteiro está com uma excelente estrutura.


Destino se consagra no turismo de SE

Uma equipe da Secretaria de Estado do Turismo (Setur), fez uma visita até a Rota do Imperador para avaliar e melhor inseri-la nos atrativos que fazem parte da divulgação do estado. O roteiro possui duas fases, composta pelo city tour e o translado de catamarã que agrega as cidades de Santana do São Francisco, Neópolis e Penedo (Alagoas). A visita aconteceu no último sábado e foi coordenada pelo secretario de turismo, Manelito Franco Neto.


Uma das atrações é a cidade de Santana do São Francisco, distante 132 quilômetros da capital, e que ficou tradicionalmente conhecida pela riqueza do seu artesanato em barro. O trabalho cuidadoso, feito à mão, se tornou patrimônio da cidade e pode ser acompanhado de perto pelos visitantes. A facilidade que os ceramistas moldam a matéria-prima retirada do solo, às margens do Rio São Francisco, emprega cerca de 70% da comunidade local. E, além do artesanato, a região possui ainda outro atrativo turístico denominado como ‘Rota do Imperador’.


“Sabemos que a equipe da Secretaria já tinha conhecimento do roteiro, no entanto, nada substitui uma vista in loco que proporciona uma melhor percepção do produto e, assim, poderão apresentar com mais propriedade o passeio aos turistas. Temos um excelente produto turístico que possui um contexto histórico forte ao relatar a passagem de Dom Pedro II nestas regiões, além disso, Santana do São Francisco é rico também na culinária e artesanato”, destaca o prefeito de Santana de São Francisco, Júnior Barrozo.


De acordo com o gestor estadual do Turismo, o roteiro está com uma excelente estrutura. “Ampliaremos a divulgação deste atrativo turístico, pois o formato dele encanta os visitantes”, explica Manelito Franco Neto.


Durante o translado pelo Rio São Francisco, é realizada a apresentação do personagem na figura de Dom Pedro II que discursa sobre a importância do Velho Chico. “O público fica surpreso durante o passeio e entra no clima com as brincadeiras e as informações de caráter histórico”, ressalta Luiz Monteiro, que interpreta o imperador Dom Pedro II e também integra a equipe diretiva da Olímpio Tur (empresa responsável pelo passeio).

Polo Velho Chico
Na oportunidade, aconteceu também a reunião do Conselho do Polo Velho Chico na sede da prefeitura de Santana do São Francisco. “A Instância de Governança do Polo reuniu seus membros em assembleia com o intuito de validar o regimento interno e distribuiu cópias autenticadas da ata de institucionalização. Esta documentação é essencial e será encaminhada por cada município ao Ministério de Turismo com o intuito de assegurar a manutenção dos mesmos no Mapa do Turismo Brasileiro”, informa o presidente do Polo Velho Chico, o turismólogo Genilson Aragão.