24/11/2022 as 08:32

OBRAS

Professores denunciam demora na conclusão de obra

Atualmente o John Kennedy tem 329 alunos matriculados no Ensino Médio e Fundamental

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Professores denunciam demora na conclusão de obra

Professores do Centro de Excelência John Kennedy, localizado em Aracaju, voltam a denunciar a demora na conclusão da obra de reforma e ampliação do prédio.

A denúncia foi feita através de documento entregue ao sindicato no dia 16 de novembro. Os docentes informam que os estudantes ameaçam não renovar matrícula para o ano letivo de 2023, pois o prédio onde hoje funciona (na Escola Estadual 15 de Outubro) não possui refeitório, vestiários, laboratórios, ou seja, um local totalmente inadequado para o funcionamento da modalidade de Ensino Médio em Tempo Integral.

O ano de 2022 deveria ser de festa para a escola, que completou 55 anos de existência no mês de janeiro. Atualmente a unidade de ensino, que tem 329 estudantes matriculados no Ensino Médio e Fundamental. Em outubro do ano passado, aconteceram reuniões entre a comunidade escolar, a Diretoria de Educação de Aracaju e representante da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura e foi garantido que a obra seria concluída.

Em abril deste ano o Sintese solicitou, via ofício, audiência para tratar da questão, mas até o momento não obteve resposta. “Já são quase três e não há avanço na obra. É preciso que se tome uma providência urgente, não dá para uma escola tão tradicional fechar as portas por conta da ineficiência da Seduc”, afirma o presidente do Sintese, Roberto Silva dos Santos. A obra foi iniciada em 2020 e, de acordo com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade – Sedurbs a obra foi orçada em R$1.555.680,00 provenientes de recursos do Fundo Nacional de Educação (FNDE), a área da reforma compreende 2.717,68 m² e 58,33 m² de ampliação, totalizando 2.776,01 m². As intervenções correspondem à revisão geral da cobertura, das instalações elétricas e hidrossanitárias, implantação das instalações de combate a incêndio e de sistema de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA), execução de novo revestimento cerâmico em 10 salas de aula, na área administrativa e em todo o corredor. Os serviços contemplam ainda a construção de uma casa de gás, uma casa de lixo, reservatório inferior, uma casa de bombas e um vestiário, quatro rampas de acessibilidade com guarda-corpo, além da nova pintura interna e externa. Através de nota, a Secretaria de Estado da Educação informa que, como a empresa abandonou a obra, a Seduc teve que fazer nova licitação e projeto. “O processo licitatório está em fase de conclusão para assinar ordem de serviço”, consta a nota.