29/06/2022 as 08:24

TRANSPORTE

Georgeo denuncia rescisões de convênios com prefeituras

Segundo o parlamentar, é preciso ficar atento para que os alunos não fiquem fora da rede pública de ensino por esse motivo

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Georgeo denuncia rescisões de convênios com prefeituras

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) alertou, durante sessão da Assembleia Legislativa, sobre as rescisões de convênios referentes ao transporte escolar – entre a Secretaria de Estado da Educação e algumas prefeituras. Segundo o parlamentar, é preciso ficar atento para que os alunos não fiquem fora da rede pública de ensino por esse motivo.

Na sessão, Georgeo Passos relatou que vem acompanhando publicações no Diário Oficial do Estado de Sergipe e constatando rescisões de convênios. “O objetivo desse convênio era o repasse de recursos para o transporte escolar da rede estadual. Nós aprovamos aqui um projeto de lei, onde o governo faz repasse aos municípios, quando vão buscar seus alunos na zona rural trazem também os alunos do Estado”, disse. De acordo com Georgeo Passos, essa situação já aconteceu no passado. “Tivemos vários alunos da rede estadual sem aula e quando se deu essa solução era para acabar e cenas como essa não se repetissem”, acrescentou.

Aumento dos combustíveis
Durante o discurso na Assembleia, o deputado contou que recebeu informações que podem explicar as rescisões. “Em virtude do aumento dos combustíveis, do aumento dessa despesa para essas prefeituras, parece que o valor que está sendo repassado do Estado para as prefeituras já não está sendo tão atraente”, apontou.

Ainda esclarecendo, Georgeo continuou: “Vários prefeitos estão pedindo a rescisão desse contrato. Esse convênio é estimado uma despesa desse ano de quase R$ 96 milhões do Estado, se todas as prefeituras fizessem essa adesão a esse convênio”. Por conta disso, o deputado estadual fez o alerta para os demais parlamentares e gestores. “Para que a gente, nesse momento que as aulas estão retornando depois da pandemia, não tenha alunos fora da sala de aula por algum motivo. Se os municípios não têm mas interesse no convênio, o Estado já tem que acionar os seus órgãos internos para que possibilite ônibus pagos pela Secretaria de Estado da Educação para buscar esses alunos no interior do Estado de Sergipe”, concluiu.