29/07/2022 as 13:02

EDUCAÇÃO EM SE

Educação: conselheira do TCE diz que é possível melhorar

De acordo com Susana Azevedo, “falta vontade” para mudar

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

O colegiado do Tribunal de Contas do Estado (TCE) discutiu durante sessão desta quinta-feira, 28, a Educação em Sergipe. Na oportunidade, a conselheira Susana Azevedo destacou que é possível melhorar o cenário atual da rede pública de ensino. “Temos que somar forças”, registrou. Antes de iniciar a pauta do dia de julgamentos, a conselheira Susana Azevedo registrou a visita que fez ao Município de Cururipe, em Alagoas, com a equipe técnica do TCE, Ministério Público de Contas e também com gestores da Educação de Sergipe. “Vimos lá que tudo é possível para melhorar a educação. Nós vimos um município tão pequeno, ter notas tão altas no Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica]”, contou.

Ao relatar o encontro, a conselheira enalteceu a gestão do prefeito do município alagoano Marcelo Beltrão e comparou a realidade em Sergipe. “Crianças com 5 anos serem alfabetizadas, lendo e escrevendo. É uma realidade que podemos espalhar aqui, por todo o Estado”, apontou.

Vontade

De acordo com a conselheira Susana Azevedo, “falta vontade” para mudar. “Temos que somar forças, todos juntos, os gestores, secretários municipais, Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado para que venha acontecer. É possível!”, acredita. Na sessão do TCE, Susana Azevedo mencionou o Ceará e a visita recente feita em Cururipe. “Nós vimos lá o engajamento de toda escola, pais, professores, direção, da secretária, do prefeito. O orgulho da população de ter uma escola de qualidade. Não existe escola particular, todas são públicas e de excelência. É um exemplo fantástico”, relatou.

Para a conselheira, presenciar e conhecer exemplos como de Cururipe “revigora a vontade de ver um Sergipe diferente”. “E tudo passa pela Educação, a Educação transforma! É o segmento mais importante para o ser humano. E quando nós vemos que o poder público está utilizando os seus recursos na área, voltamos felizes”, concluiu. Ainda na sessão, o procurador-geral João Augusto Bandeira de Mello, do MPC, reforçou a importância do trabalho “focado e sério”. “Isso traz resultado extraordinário. Vimos em Cururipe nada luxuoso, mas tubo bem estruturado e uma harmonia grande. Uma excelente condução. Como é importante ver o controle externo sendo o farol. O sucesso da cidade pode ser replicado aqui no Estado também”, acrescentou. O presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames) e prefeito de Areia Branca, Alan de Agripino, também acompanhou a visita, assim como representantes de Sergipe na União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

 

Por Mayusane Matsunae 

| Da Equipe JC