13/09/2021 as 10:13

ENTREVISTA

TB entrevista Dra. Catarine Teles

Desde 2012 se dedica exclusivamente aos atendimentos em Endocrinologia e Metabologia

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Vamos conversar hoje com a médica Catarine Teles Farias Britto. Desde 2012 se dedica exclusivamente aos atendimentos em Endocrinologia e Metabologia. Atua com competência e dedicação no consultório (clínicas Homo e São Lucas), por telemedicina e também como preceptora de Endocrinologia e Metabologia no Hospital Universitário da UFS. E diz: “Mantenho-me em constante atualização para proporcionar tratamento de excelência através do atendimento humanizado”, conclui.

Tem Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), Especialização em Endocrinologia e Metabologia na Universidade de São Paulo-Ribeirão Preto (USP-RP), Residência em Clínica Médica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e é Membro da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). É filha do casal de médicos Perrucho e Acácia Farias, e é casada com o também médico Alan Britto e mãe de dois filhos: João Gabriel e Davi José.

Dra. Catarine sempre dá dicas super importantes sobre a sua especialidade no Instagram @catarineteles.endocrino

THAÏS BEZERRA - Para o leigo o que é Endocrinologia?
CATARINE TELES - Endocrinologia é a especialidade da medicina que estuda o funcionamento das glândulas responsáveis por produzir e liberar os hormônios (substâncias que regulam quase todas as funções do corpo) na corrente sanguínea. As principais áreas de atuação do endocrinologista são: diabetes, tireoide, colesterol e triglicérides, obesidade, osteoporose, reposição hormonal da menopausa, distúrbios da menstruação, doenças das adrenais e hipófise, andropausa e distúrbios do crescimento e da puberdade.

TB - Quais as maiores queixas em consultório?
CT - As queixas e situações que costumam levar as pessoas ao nosso consultório incluem dificuldade para perder peso, diabetes, alterações da tireoide, fadiga excessiva, perda de cabelo, alterações de pelos do corpo, alterações do colesterol, irregularidade menstrual, dificuldade para engravidar, menopausa e osteoporose.

TB - Quando é que se deve tomar a decisão de procurar um especialista em Endocrinologia?
CT - É recomendado consultar o endocrinologista quando forem percebidos sinais ou sintomas que possam ser indicativos de alteração na produção de hormônios, como dificuldade para perder peso, ganho ou perda de peso muito rápida, nódulos na tireoide, cansaço excessivo, alterações no ciclo menstrual, sede excessiva, aumento da vontade de urinar, alterações de glicemia, excesso de pelos nas mulheres e fogachos.

TB - O que existe de mais novo na sua especialidade?
CT - A Endocrinologia está em constante evolução. Os estudos moleculares e genéticos possibilitam atuarmos de maneira preventiva. Atualmente já podemos fazer a análise molecular do nódulo de tireoide. Através do diagnóstico genético do câncer medular de tireoide e rastreamento na família podemos indicar cirurgia profilática impedindo a expansão da doença. A indústria farmacêutica também tem evoluído muito em relação aos tratamentos hormonais. Em relação ao diabetes, os avanços abrangem tanto a tecnologia de monitorização da glicose (sensores contínuos, softwares) como também o tratamento medicamentoso. Recentemente também tivemos resultados extraordinários em estudos com medicamentos visando a perda de peso.

TB - Como funcionam as canetas para emagrecer?
CT - Desenvolvidas inicialmente para o tratamento do diabetes tipo 2, as canetas para emagrecer são medicamentos injetáveis, pertencentes à classe dos análogos do GLP-1, que mostraram benefícios na perda de peso. Auxiliam na produção de insulina se a glicose estiver alta, retardam o esvaziamento gástrico, reduzem o apetite e geram mais saciedade. A primeira caneta aprovada em bula para tratamento da obesidade no Brasil foi a liraglutida. No Brasil temos aprovada em bula a semaglutida injetável para tratamento do diabetes e logo mais devemos ter disponível sua versão oral que já foi aprovada pela ANVISA. Após estudo que demonstrou perda de peso média de cerca de 15% em 68 semanas, a semaglutida injetável foi aprovada nos Estados Unidos em dose maior para tratamento da obesidade em adultos.

TB - A alimentação altera os resultados dos exames de colesterol e triglicérides?
CT - Com o avanço das metodologias laboratoriais, o consumo de alimentos antes da realização dos exames de colesterol e triglicérides causa baixa ou nenhuma interferência na análise do perfil do colesterol. Dessa forma, não há obrigatoriedade do jejum na maioria dos casos.