19/08/2019 as 10:53

Saúde

Neotigason, remédio usado no tratamento da Psoríase, deixa de ser fabricado no Brasil

Laboratório afirma que o desabastecimento é temporário


A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que a empresa Teva Farmacêutica Ltda. notificou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acerca da descontinuidade temporária do medicamento Neotigason, composto pela substância acitretina, indicado para o tratamento das formas mais graves da psoríase, como a eritrodérmica e a pustular. O desabastecimento repercute em todo o território nacional.

A psoríase é uma doença inflamatória da pele, crônica e de origem genética, caracterizada por lesões avermelhadas e descamativas que normalmente aparecem em placas no couro cabeludo, cotovelos e joelhos.

A Teva é o único laboratório no Brasil que fabrica a acitretina, substância utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para o controle da doença.De acordo com o laboratório, o desabastecimento temporário do produto no mercado decorre de restrições operacionais no local de fabricação do medicamento. A empresa ressalta que está tomando todas as providências necessárias e cabíveis para que a comercialização do medicamento volte à normalidade o mais breve possível.

O Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case), unidade da SES responsável pela dispensação de medicamentos para os usuários do SUS, recomenda que os pacientes procurem seus respectivos médicos para que, neste período de desabastecimento, encontrem formas alternativas de tratamento para que não haja qualquer prejuízo do controle da doença.